Simplesmente épico e inesquecível


Na partida, um jogo de tirar o fôlego com emoções a flor da pele até os últimos segundos.

No halftime show, uma apresentação de tirar o chapéu e que definitivamente representou bem e se equiparou ao enorme embate que presenciamos em Minneapolis em 2016, local onde ocorreu o Super Bowl LII neste último domingo (4).

Justin Timberlake elevou o patamar de “SHOWZÃO DA PORRA” e transformou o U.S. Bank Stadium em uma só voz (e por várias vezes em sua apresentação de pouco mais de 12 minutos).

Foi épico, digno de entrar pra história como um dos shows mais empolgantes, interativos e surpreendentes que já passaram pelo intervalo mais disputado do mundo.

Homenagem ao mito Prince

Durante toda sua apresentação ele foi emplacando hit atrás de hit e mais ou menos na metade pro final,  fez com que toda a cidade ficasse “roxa” com sua linda homenagem ao cantor Prince, cantando um trecho da famosa “I Would Die 4 U”, canção que emplacou na voz do mito que veio a falecer em abril de 2016.

Havia rumores circulando na internet de que seria feito uma espécie de holograma do cantor, o que levantou polêmicas, já que o próprio já havia declarado aos seus colaboradores para nunca deixar alguém fazer um holograma seu.

Entretanto, apesar dos pesares, o que vimos foi uma linda e respeitosa apresentação, que se encerrou claro com as épicas “Mirrors” e “Can’t Stop the Feeling” com direito até selfie e encerramento no meio do público que estava assistindo do jogo na arquibancada.

Foi demais, simplesmente maravilhoso e empolgante do começo ao fim.

Setlist completo da performance:

– Filthy

– Rock Your Body

– Señorita

– Sexy Back

– My Love

– Cry Me A River

– Suit and Tie

-Until The End of Time

I Would Die 4 U (Prince Cover)

– Mirrors

– Can’t Stop The Feeling

 

Hino nacional com a diva P!NK

Créditos: (AP Photo/Matt York)

Vale ressaltar também que nesta mesma noite, um pouquinho antes de começar o grande jogo, tivemos uma apresentação de gala da diva P!NK que foi convidada pela organização do evento a cantar o hino nacional norte-americano e ARREBENTOU (nada novo sob o Sol).

A musa simplesmente arrancou lágrimas de muita gente, desde os torcedores na arquibancada, até os grandalhões que iriam jogar.

Foi uma cena linda e que com certeza ficará na memória de muita gente, inclusive dela é claro; cantar o hino de seu país para milhões de pessoas do mundo inteiro é sempre uma coisa grandiosa pra qualquer cantor.

 

Show de Sting + Artistas por todo o estádio

Outro show muito bacana a ser ressaltado é o de Sting (The Police), em um palco feito para os fãs acompanharem também do lado externo do estádio.

O Super Bowl é um evento que reúne não só os fãs do esporte mas também muitos artistas e celebridades que vão eventualmente para prestigiar o grande jogo.

Tivemos a presença de personalidades de outros esportes, como o jogador de basquete mundialmente famoso Stephen Curry, a galera da televisão como Jimmy Fallon, da música como P Diddy, Diplo e Ciara, e até atores como Bradley Cooper, que inclusive deve ter comemorado a beça o título inédito de seu time!

Quem não ficou tão feliz assim com o resultado foi nossa musa Gisele Bündchen e toda sua família, que terá que aguentar por alguns dias a cabeça inchada do paizão da trupe Tom Brady, que perdeu seu terceiro título de SB (porém, ele já contém outros 5 anéis de conquistas).

Uma a mais, uma a menos, ele definitivamente ja é um dos maiores da história, não é Gi?.

Por fim, foi um jogo histórico, com apresentações épicas e esse domingo certamente ficará marcado, tanto para os fãs da música que fizeram lindas apresentações, mas principalmente para a galera de Philadelphia que levantou pela primeira vez o caneco mais cobiçado pela galera da bola oval, vencendo o poderoso New England Patriots pelo placar de 41 a 33.

E por falar em Philadelphia, acho que temos mais uma pessoa ilustre comemorando bastante também essa vitória. #FLYEAGLESFLY

 

PHILLY HAS LEFT THE BUILDING!!

Uma publicação compartilhada por Will Smith (@willsmith) em