Sonho, mágico, incrível, majestoso, grandioso, muito f*** (esse não podemos falar, rs), são várias as palavras e frases que poderão descrever o que rolou durante esses 3 dias históricos em Itu.

O Tomorrowland Brasil surpreendeu e impressionou a todo o mundo, devido ao capricho com que foi produzido e toda a alegria que contagiou a todos que estavam acompanhando, tanto lá dentro, quanto nas transmissões oficiais pelo mundo inteiro em sites e na tv.
 Se eles queriam que a primeira edição fosse inesquecível e histórica, deixando todos boquiabertos e já querendo esgotar os ingressos da próxima edição já marcada para 2016, eles conseguiram e muito. Sendo assim, vamos a nossa análise e cobertura dos 3 dias desse festival mágico. Confira!

(Quinta-feira) Recepção calorosa com a famosa e super animada “The Gathering”.


 Antes mesmo de começar definitivamente o final de semana histórico, a galera que já estava hospedada em Itu, pôde presenciar e aquecer seus motores no palco feito especialmente para todos numa recepção calorosa de boas vindas ao mundo mágico da Tomorrowland. A famosa festa chama-se “The Gathering”, que já é conhecida pelos frequentadores do festival e teve atrações conhecidas como Yves V (dj residente do TML e que se apresentou nos outros dias também) e o duo nacional The Kickstarts, agitando e animando os mais de 30 mil que estavam acampados no local, já dando deixas do que ainda estaria por vir.

1° DIA – “O mito Holandês” Afrojack, “The Number One” Hardwell e pra fechar, muito bolo com Steve Aoki


O Primeiro dia enfim, chegou! Muita alegria e ansiedade, misturado com toda a beleza e o encantamento que os palcos e todas as mega estruturas, proporcionaram. Cada um dos 7 palcos estavam impecáveis, a galera estava boquiaberta com a magia que aquele lugar estava respirando. E desde o período da tarde, muitos djs estavam quebrando tudo com várias atrações tocando simultaneamente nos respectivos palcos, porém, todas as expectativas e holofotes voltados obviamente mais para o período noturno, com os mestres: Wolfpack, Don Diablo, Oliver Heldens, Deorro, Dannic e W&W, porém, quem “começou os trabalhos” e fez a galera delirar foi nada mais nada menos que Afrojack, tocando brilhantemente e agitando a galera com vários hits famosos, inclusive tocando a nova track dele, “Hey Mama” com a maravilhosa Nicki Minaj, nos vocais. Pegando o embalo da pista, quem fez todo mundo sair do chão logo em seguida foi o dj número 1 do mundo, Hardwell, com um set muito empolgante e levantando a galera com toda a sua simpatia, mostrando porque obtém esse posto. Para fechar o primeiro dia de shows, teve muito Steve Aoki e bolo na galera, SIM. Com um set maravilhoso e alegre, contendo nele vários hits famosos, ele agitou e animou o público, esbanjando simpatia e presença de palco como sempre, mostrando a todos que não é a toa obter o posto de ser um dos melhores djs do mundo. (Esse japa é incrível o/).

2° DIA – Atrações majestosas e “maiúsculas” como os próprios nomes do dia: DVBBS, SHOWTEK, NERVO, DV&LM e ARMIN.


O Segundo dia de festival foi marcado pelas atrações mais esperadas da edição, e claro, o backstage bombando com a reunião dos melhores djs do mundo. A alegria já conseguiu contagiar a todos na Arena Maeda, todos estavam a vontade e por algumas horas fez de Itu, sua nova casa. Tudo é lindo e maravilhoso e nada mais justo, o segundo dia do TML tinha a necessidade de se tornar épico.
Parecido com o primeiro dia, o segundo não foi diferente em relação aos horários das melhores atrações, sendo elas, todas à noite. Quem “abriu os trabalhos” no palco principal foi o duo mais fantástico e ‘louco’ da face da terra, DVBBS (também chamado e pronunciado lá fora de “Dubs”), que fez a galera bater cabelo digno a show de heavy metal.
Foi uma ‘pedrada’ atrás da outra, com muito big room e electro house, eletrizando o público. As próximas atrações mais aguardadas foram dois duos: Showtek, que realmente surpreendeu e fez o chão tremer e também, as divas australianas mais lindas e maravilhosas do line up, NERVO, mostrando que mulher sabe tocar e ‘explodir’ a pista, SIM. Logo em seguida, era a vez dos “reis do Tomorrowland”, deixando a galera em êxtase com muitos hits famosos e magníficos, estamos falando é claro, dos majestosos Dimitri Vegas and Like Mike que mais uma vez conseguiram inovar, interagindo com o público e até falando algumas frases em português (inclusive xingando em português), foi definitivamente mesmo, do caral***. E ‘passando a régua’, para finalizar esse dia épico, o rei do trance Armin van Buuren fechou o segundo dia com um set impressionante e definitivamente de tirar o chapéu (mestre, sem mais <3).

3° DIA – Toda magia e amor de Nicky Romero, Steve Angello e David Guetta


O terceiro dia do festival começou mais cedo e obviamente mais curto, devido a programação que não viraria a noite como nos outros dias, logo, todos sabíamos que as atrações iriam passar beeeeem rapidinho, até em tom de despedida por ser o último dia desse lindo e maravilhoso final de semana. As atrações deram “ponta pé inicial” com Blasterjaxx, passando por Yves V & Regi e depois com o maestro Ummet Ozcan, fazendo a galera delirar com seu big room house e até um pouco de trance, mostrando ousadia e muita imponência em seu set, como sempre. Mas todos os holofotes estavam mais para o final, quando Nicky Romero, fazendo um set definitivamente empolgante e tocando o que a galera queria ouvir, deixando-os super satisfeitos com o que ouviram. E por falar em satisfeitos, o que falar então do mestre de “Don’t Worry Child” Steve Angello, ao conseguir reunir seus melhores singles no seu set e deixando a galera chorando no palco? Foi lindo, simplesmente mágico. Alias, falando em magia e lindeza, não está faltando algo? Claro que sim, toda a fascinação e encantamento ficou por conta do francês mais brasileiro desse planeta, David Guetta.

Foi um set épico e impecável, caprichado do começo ao fim, o que também foi do começo ao fim foi a demonstração de carinho e amor ao nosso país, não escondendo em nenhum momento a felicidade de estar ali naquele palco. Guetta foi sem sombra de dúvidas um dos djs mais emblemáticos dessa edição, sorrindo o tempo todo e transparecendo estar realmente emocionado e tomado com toda aquela magia que o público transmitiu. E foi assim, com muito amor, choro de felicidade e gostinho de “quero mais” que a primeira edição do Tomorrowland Brasil, chegou ao fim. Já nos convidando para 2016 (imagem abaixo), onde haverá mais um capítulo dessa grandiosa história, que já tem roteiro marcado para os próximos 5 anos. Por fim, já estamos com saudades desse final de semana definitivamente mágico e surpreendente. (Pode voltar Tomorrow, já estamos com saudades, voltem sempre <3).

 
 Imagens: Facebook