Na última terça-feira (1), nós do Boomix tivemos a oportunidade de vivenciar uma das experiências mais incríveis e mágicas que foi assistir antes da data oficial de estreia, ao novíssimo e campeão de bilheteria Planeta dos Macacos: A Guerra que já está bombando na gringa e certamente irá explodir por aqui, também.

Esse longa é a continuação de uma trilogia criada em 2011, dando uma nova roupagem para a história, originária dos anos 60. O primeiro nome dessa recente história se chama “A Origem” e já traz como principal estrela, o chimpanzé superdotado, Cesar (Andy Serkis).

Resumidamente para quem não conhece a história, um cientista chamado Will Rodman (James Franco) a fim de descobrir a cura para o mal de Alzheimer, desenvolvia testes de uma medicação criada por ele em cobaias macacos, para mais tarde serem testadas em humanos, em especial no seu pai que sofria da doença. O que ele não contava, é que, surpreendentemente, a substância aumentava o QI do macaco adotado por ele como mascote, rebelando-os posteriormente. Com isso, uma nova raça de animais superdotados começa a se multiplicar, dando assim a deixa certa para um confronto entre seres humanos x macacos.

Como o próprio nome já sugere, esse novo filme já começa com tiro, porrada e bomba mostrando os últimos humanos remanescentes liderados pelo “Coronel” (Woody Harrelson) que estão afim de acabar literalmente com os também remanescentes macacos mutantes, que estão escondidos na selva.

CENAS ÉPICAS, TECNOLOGIA ÉPICA, FILME ÉPICO

Esse é definitivamente um ótimo final para essa trilogia que encerra um ciclo de forma brilhante, com ótimos embates, cenas de ação de tirar o fôlego e tecnologia absurdamente caprichosa (quis dizer FODA, rs). Esse terceiro e último filme gira em torno de Cesar, sua família e todo o foco é voltado para os primatas. Sendo assim, diante dessa mudança, teremos uma outra perspectiva de enxergar a maneira como os macacos vivem com esse conflito e passamos a analisar como eles sobrevivem a esse embate e confronto. As cenas de ação são épicas, as de emoção captando o olhar e as expressões do ator Andy Serkis na pele de Cesar são extremamente incríveis e de uma maneira geral, esse filme é de longe o melhor de toda a franquia, superando e muito todos os outros.

Falando um pouco mais sobre a tecnologia de captura de performance, o próprio Ator Andy Serkis admitiu que todos os componentes usados para captar cada movimento, expressão e olhar dele foram evoluindo e nesse filme em específico, eles usaram e abusaram de cenas de emoção e silêncio, exatamente pra nos deixar boquiabertos com uma tecnologia nunca antes vista.

Ao desenrolar do filme você percebe que Cesar decide vingar todo o seu reino em uma batalha contra o Coronel a fim de acabar com tudo que já sofreram, porém, vimos que todo esse gesto é muito maior do que isso. Ele mostra a força e união dos símios, o companheirismo e principalmente o amor e compaixão que eles tem entre eles, coisa que no filme ilustra claramente que os seres humanos remanescentes representado pelo Coronel, não tem mais. Os primatas sofrem, muitos que estavam escondidos na floresta acabam morrendo pelos outros, mas nesse filme principalmente, tudo isso fez com que eles se mostrassem cada vez mais unidos para terem uma vida melhor e muito mais tranquila, lá na frente.

Por fim, com todas essas lições de vida que o filme passa, nós temos a convicção que ele será um dos melhores desse ano e certamente um dos mais falados, por tudo que envolve sua produção.

É um filme magnífico, com uma história envolvente, contendo algumas cenas massantes também, porém, necessárias para o enredo e que de longe não comprometem em nada no conjunto da obra que é de uma qualidade extrema.

Vale a pena gastar seus ricos troquinhos para amanhã, dia 3 de agosto, e conferir este ótimo blockbuster que de fato, vai fazer você ficar impressionado e encantado com toda a tecnologia e dedicação empenhada.

Análise: Planeta dos Macacos - A Guerra
9.8Maravilhoso!
Atuação10
História10
Trilha Sonora9.5
Efeitos especiais / gráficos10
Direção10
Votação do leitor 0 Votos
0.0