Nesta próxima quinta-feira (27) estreia nos cinemas o mais novo filme do famoso diretor John R. Leonetti, aquele que ficou mundialmente conhecido por seus trabalhos em “Anabelle”, “Invocação do Mal”, “Efeito Borboleta 2”, entre outros. Sua próxima aposta agora é em uma história de terror com um tema jovem e uma bastante atual, intitulado 7 desejos (Wish Upon).

A trama gira em torno de Clare, personagem interpretada pela jovem Joey King (muito boa atriz por sinal) que leva uma vida pacata e humilde morando com o pai em uma casa simples e estudando em colégio do bairro. Clare teve uma infância de certa forma traumática e peculiar (vocês verão).

O começo o filme pode até conter aquele ar de historinha clichê da garota principal ser uma das mais odiadas da escola e consequentemente sustentar uma rivalidade com a mais popular, mas, ao desenrolar do longa percebemos que o mesmo fica cada vez melhor e interessante, com bons sustos e ótimas cenas de suspense.

Caixinha do demônio, rs

Créditos: Steve Wilkie / Broad Green Pictures

A história de fato começa a se desenrolar a partir do momento que seu pai acaba encontrando uma espécie de caixinha de música, de origem chinesa, e lhe presenteia. Ele é “sucateiro” e junto de seu amigo, percorre a cidade inteira pegando objetos do lixo e separando os que julga interessantes ou “valiosos” para vender ou até mesmo usar de alguma forma.

Essa caixinha que seu pai encontrou em um beco qualquer é simbolicamente “mágica” e assim que a garota percebe que em sua superfície está escrito em chinês as palavras “7 desejos” ela acaba comprando essa ideia, e mesmo sem acreditar totalmente, acaba fazendo os tais pedidos que mais quer. Mas, com o passar do tempo e dos acontecimentos seguintes, ela vai se dando conta de que realmente pode desejar qualquer coisa e fazer aquilo se tornar realidade. O que não imagina é que TUDO TEM UM PREÇO, e infelizmente ela vai aprender da pior maneira possível. As consequências são fatais e o preço que se paga é O SANGUE, em troca (EITA P… DEUS É MAIS😨).u

Créditos: Steve Wilkie / Broad Green Pictures

É de fato um tema interessante, uma história cativante e que te prende. Uma das coisas que talvez mais nos surpreenderam (positivamente é claro) é a trilha sonora caprichada e jovem o que é curioso, tratando-se de um filme de terror.

Outro destaque que temos que ressaltar é a atuação do elenco. Muitos já têm uma certa experiência, apesar de serem claramente jovens. A atriz principal mesmo, Joey King, já participou de inúmeros filmes “blockbuster” como “Invocação do Mal”, filme de mesmo diretor. Outros destaques que valem o registro são os atores Ryan Phillippe (Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado) e Sherilyn Fenn (série Twin Peaks).

Por fim, apesar de algumas falhas em cenas de morte e suspense, o filme contém um enredo atrativo e será uma ótima dica do que assistir esse final de semana. Todo conjunto da obra nós achamos sinceramente bacana, um filme digno do seu ingresso SIM, pois irá te prender.

Vale a pena dar uma passada no cinema e conferir todo esse mistério macabro. E claro, fica a dica: cuidado com o que você deseja!

Nota do filme:
elenco / atuaçãotrilha sonora
efeitos especiaisMortes um pouco forçadas
7Pontuação geral
Atuação9
História9
Trilha Sonora10
Efeitos especiais / gráficos7
Direção8
Votação do leitor 4 Votos
3.7